Notícias

Notícias de Brumado e Região

Publicidade

Notícia

Show Calcinha Preta: Produção esclarece impasse da meia-entrada
A procura pelos ingressos do mega show da Banda Calcinha Preta, que vai acontecer amanhã (26), no Olympia Grand Fest, superou as expectativas e a grande movimentação, principalmente, nesses dias que antecedem a festa foi intensa.

Diante disso a procura pela meia-entrada, ou ingressos dos estudantes, também aumentou consideravelmente e alguns mal entendidos aconteceram o que deu margem a comentários errôneos, de pessoas que, como pretensos candidatos a vereadores, querem fazer tumulto no intuito de chamar a atenção para querer ganhar politicamente com a situação.

Buscando esclarecer os fatos a equipe de jornalismo digital do 97NEWS entrou em contato com o promoter Ney Trindade, o qual está trazendo a banda para Brumado que logo de início, citou que “em momento algum fomos contra o ingresso de meia-entrada, pois entendemos que esse é um direito legítimo dos estudantes”.

Ele fez questão de frisar que “essa semana mesmo procuramos o Ministério Público para comunicar todos os nossos procedimentos da realização da festa e eles atestaram que estamos totalmente dentro das normas estabelecidas, pois todos conhecem o nosso trabalho que tem uma grande credibilidade”.

Trindade ainda cita um outro fato que acabou tumultuando ainda mais a situação. “O número de falsificações também aumentou muito, onde os espertinhos colocam a foto em cima da outra e querem a força nos ludibriar, então, diante disso, exige-se uma fiscalização mais rigorosa, o que acaba atrapalhando a venda da meia-entrada e dando margens à situações constrangedoras e a exigirmos o comprovante de matrícula”, declarou.

Ele ainda ressalta que “outro fator que tem que ser levado em conta é que existe a troca de lote, e, nesse ínterim, existe uma parada nas vendas e os estudantes vêm a procura dos ingressos e não conseguem entender que está sendo feita a troca de lote e o preço, é lógico, tem uma alteração”.

Trindade finaliza garantindo que “estamos muito tranquilos, pois estamos observando todas as normas do Ministério Público, que conhece a nossa conduta e sabe que o nosso procedimento é totalmente embasado na legitimidade”.
Fonte : 97NEWS

Publicidade