Notícias

Notícias de Brumado e Região

Publicidade

Notícia

Brumado: Diagnosticada com fibromialgia, vendedora de cachorro-quente luta para pagar tratamento
A vendedora de cachorro-quente Martinhas dos Santos Guimarães, 44 anos, tem lutado bastante para conseguir melhorar a sua saúde. A mulher sofre de Fibromialgia uma síndrome clínica que se manifesta com dor no corpo todo, principalmente na musculatura. Junto com a dor, a fibromialgia cursa com sintomas de fadiga, sono não reparador e outros sintomas como alterações de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais. Também conhecida como \'FM\', de cada 10 pacientes com a doença, sete a nove são mulheres. A vendedora conta que descobriu a síndrome em 2018. Na época, os médicos disseram que Martinhas tinha que se tratar. Entretanto, sem recursos para realizar consultas e comprar medicamentos, ela começou a vender cachorro-quente nas ruas de Brumado. A mulher informou ao 97NEWS que, para cada remessa do remédio e consultas, são necessários R$ 900. A família passa por dificuldades e não tem condições de custear o tratamento, que não é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). "Nesse momento quem está me ajudando é a igreja católica que conseguiu os remédios, minha mãe e minha irmã que sustentam minha casa, pagando água, luz e parte da alimentação", disse a vendedora. Desesperada, a brumadense vai as ruas todos os dias vender o hot-dog para pagar pelo tratamento. “Sem o tratamento, eu não posso dirigir e vender meu cachorro-quente, não durmo mais de tanta dor e além do mais, tenho uma filha de 12 anos que precisa de mim”, disse Guimarães. Além da ajuda da família e da comunidade, Martinhas disse que recebia o benefício do governo federal no valor de R$ 92,00, mas que foi cancelado, e ela não consegue recadastrar. "Já tentei recuperar o benefício por duas vezes e não consegui mais", disse. O telefone para qualquer doação a vendedora é o 77 98835-5710.
Fonte : 97 news

Publicidade